5 passos para se libertar da culpa exagerada e delirante


#culpa, #superação, #cura, #transformação, #mudanças, #autoconsciência, #gratidão


Não podemos ter uma visão equivocada da culpa, pois em um nível administrável é o sentimento guardião da nossa bondade, necessária para o desenvolvimento da consciência e para evitar o comportamento inaceitável. O fracasso em sentir culpa é a falha básica no psicopata, que é capaz de cometer crimes do tipo mais vil sem nenhum remorso. A culpa resulta quando traímos um modelo de comportamento internalizado.

Dra. Helen Block Lewis, psicanalista e psicóloga da Universidade de Yale, vê a culpa como um sentimento que "ajuda as pessoas a permanecerem conectadas" a seus semelhantes. "A culpa é um dos cimentos que nos une e nos mantém humanos", disse ela. "Se acontecer a você que você tenha feito algo para ferir outra pessoa, a culpa obriga você a fazer alguma coisa para consertá-lo, para consertar o vínculo." Ela esclarece que "A culpa envolve empatia pela mágoa causada a outra pessoa". Nossas ações não são apenas frias e calculistas. Em vez disso, ficamos com raiva de nós mesmos por magoar outra pessoa ”.

A culpa é aquela voz interna que nos sinaliza que podemos fazer algo melhor, que falhamos com alguém ou com nós mesmos, pode ser algo pequeno quanto esquecer de ligar para alguém quando se comprometeu em fazê-lo, ou pode ser algo grande como causar mau a alguém. A questão aqui é como você lida com a culpa e isso é algo que você pode mudar. Você pode e deve evitar a culpa delirante, que imobiliza no momento presente sua vida por algo que aconteceu há anos, há meses, destruidora da sua energia emocional. É importante que aprenda a reagir aos sentimentos de culpa de uma forma saudável seguindo com a vida, sem depressão, deixando as emoções negativas para trás.


"Estando consciente, muitas coisas simplesmente desaparecem: todas as coisas que são negativas. É como uma luz. Quando há luz em sua casa, como pode existir nela a

escuridão? A escuridão simplemente escapa. Quando sua casa está iluminada, como

pode tropeçar? Como pode se chocar com a parede? A luz está acesa, e você sabe

onde está a porta; simplesmente vai à porta e entra ou sai. Quando está escuro,

tropeça e cai. Quando está inconsciente tropeça, cai. Tudo o que está mal não está mal por si mesmo, mas sim porque você vive na escuridão. A consciência é a luz. "

(Osho)


5 passos para se libertar da culpa exagerada e delirante


Passo 1: Consciência: identificar e Aceitar

O primeiro passo para superar a culpa tóxica é identificar suas culpas ou seja, reconhecê-las e aceitá-las e não reprimi-las. Identifique a origem da sua culpa tóxica.


Passo 2 : Acreditar na mudança

Você identifica as suas culpas, aceita-as e deseja se livrar delas. Para se libertar se conscientiza que precisa acreditar na mudança de pensamentos e emoções.

.

Passo 2: Decidir mudar

Para se libertar da culpa você precisa compreender que ela promove autopunição e autossabotagem. Por acreditar que cometeu graves erros, acredita que não merece ser feliz, assim você mesmo inconscientemente atrapalha o seu sucesso em todas as áreas da sua vida. A culpa exagerada é inaceitável. Então você precisa decidir o que pode fazer para reparar seus erros além de se sentir culpado.


Passo 3 - Motivar-se a operar mudanças

Você está motivado o suficiente para abandonar suas culpas? Se não, você deve encontrar uma forte motivação.

Inspirada em Tony Robbins, eu aconselho você a associar uma dor profunda e insuportável com o fato de continuar se sentindo culpado (isso destrói sua vida) e um sentimento imediato de grande alegria por não se sentir culpado novamente.

.

Passo 4: Reprogramação mental

Para se libertar da culpa precisa reprogramar a sua mente, libertar-se dos pensamentos geradores de culpas.

Faça esse exercício sugerido por Tony Robbins em seu livro “Desperte o Gigante Interior:

1- No começo, lembre-se detalhadamente da situação que faz você se sentir culpado: olhe com cuidado como se estivesse assistindo a um filme na TV,

2- Em uma segunda vez, leve a culpa da situação, passe o filme de cabeça para baixo rapidamente e mude-o para fazer uma espécie de quadrinhos, acrescentando humor e exagero. Altere a imagem e o som para torná-lo agradável.

Se você fizer este exercício várias vezes, com o tempo mudará completamente a sua lembrança do ocorrido e seus sentimentos sobre essa situação nunca mais será a mesma.

.

Passo 5: Gratidão

Quando você parar de se sentir culpado, você criará um vazio interior e terá que encontrar um novo e agradável sentimento para substituir a antiga culpa. Assim sugiro que você substitua pela gratidão. Aprenda a experimentar novas emoções e sentimentos agradáveis ​​que substituirão os antigos. Faça novas escolhas!



Forte Abraço,

Tania Queiroz

0 visualização